Geral

Willian Waack chama eleitores de Bolsonaro de “fanáticos imbecializados” em artigo

278Leituras

William Waack, apresentador do jornal da Brasil e ex-funcionário da ao qual foi demitido por forte demonstração de racismo na frente das câmeras (“É preto, isso é coisa de preto!”), chamou os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro de ‘fanáticos imbecilizados’. Para o jornalista, o Presidente é ‘rejeitado pela maioria dos eleitores’.

A declaração foi dada em um artigo publicado pelo jornal o Estado de S. Paulo nesta quinta-feira (26). O nome de William Waack ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Leia também

“Sem ter criado uma organização capilarizada e sem ter a adesão das cadeias de comando das Forças Armadas, Bolsonaro acha que manda, mas não comanda nada a não ser fanáticos imbecilizados em redes sociais que não sabem até agora muito bem onde está o “Palácio de Inverno” a ser tomado e ocupado. Eles são contra um monte de coisas, mas ainda aguardam uma ordem específica do “mito” em qual direção marchar e qual inimigo precisam aniquilar”, disse o jornalista.

“Bolsonaro não dispõe de sólidos argumentos jurídicos, de amplas forças políticas, de nutridos contingentes militares, do domínio das ruas, da adesão das principais elites econômicas e é rejeitado pela maioria dos eleitores, pela quase unanimidade do intelectual e cultural e visto como um estorvo passageiro pelas grandes potências. Ninguém tem medo dele como dirigente político”, afirma outro trecho do artigo.

Relembre a declaração racista de Waack

Contribua com o Jornal clicando nos links de publicidade, fazendo este gesto gratuito, você estará contribuindo com a única fonte de renda deste jornal, de quebra nos ajudando a crescer e a oferecer um melhor e mais abrangente serviço de entrega de informação independente. Para contribuições em dinheiro, consulte esta página.

Redação do Jornal Liga Patriótica

Redigido pela Redação do Jornal Liga Patriótica, extraído de diversas fontes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo