ArtigosEduardo Vieira

Pequenas lições

102Leituras
Foto: Eduardo Vieira / Arquivo Pessoal

Por Prof. Eduardo Vieira

Tenho alguns cuidados com as minhas filhas. Um deles é desfazer alguns vícios de pensamento antes que se instalem. O pensamento é para o cérebro como o software é para o computador, analogia muito adequada incluindo as diversas camadas, chamadas de níveis em computação.

Nós temos em nosso sistema programas antigos, muito antigos, que chamamos instintos. E vamos sobrepondo a esses outros mais sofisticados e isso não termina nunca.

Uma observação: não é possível deletar programas de nosso cérebro de forma saudável, apenas sobrepô-los por outros mais adequados e mais fortes.

Portanto é vital manter a programação que entra no cérebro das crianças e jovens sempre sadia. Para isso é preciso julgar TUDO, criticar muito e explicar mais ainda.

Um belo dia assistíamos a um filme, A Volta do Todo-poderoso, e o protagonista declarou logo de cara: “Eu quero mudar o mundo”.

Dei pause e expliquei para a minha filha os problemas desse conceito. Que o mundo foi criação de e que não nos cabe a pretensão de mudá-lo. Que tal arrogância é algo feio, exagerado e detestável. Além da presunção de imaginar que sabe o que seria melhor para todos. Uma coisa realmente totalitária.

Leia também

Disse para ela:

“Nunca pretenda mudar o mundo. Mude sempre você para melhor e combata o Mal, o crime, o feio. Traga para o mundo bondade, coragem, firmeza, beleza e paz. Para fazer isso é preciso também saber dar umas bolachas de vez em quando. Faça isso sempre com respeito aos seus ancestrais, à sua herança e principalmente à vontade de Deus. Assim você será um agente do Bem nesse mundinho. Se aparecer na sua vida alguém que quer mudar o mundo mande logo que ele tire o cavalinho da chuva e vá comer muito feijão.”

Na foto, um megalomaníaco agente do Mal, Obaminha Paz & Amor. Esse quer mudar o mundo.

Depois deixei o filme seguir (uma porcaria) e exaltei as mensagens boas que nele havia, sem perturbar mais a diversão. É preciso dosar as intervenções. 🙂

Cada dia é dia de eliminar uma porcaria. Um pai é, entre outras coisas, um Firewall.

Vamos com tudo!

Contribua com o Jornal clicando nos links de publicidade, fazendo este gesto gratuito, você estará contribuindo com a única fonte de renda deste jornal, de quebra nos ajudando a crescer e a oferecer um melhor e mais abrangente serviço de entrega de informação independente. Para contribuições em dinheiro, consulte esta página.

https://youtu.be/_RF-xbYzv1o

Redação do Jornal Liga Patriótica

Redigido pela Redação do Jornal Liga Patriótica, extraído de diversas fontes

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo