ArtigosEduardo Vieira

Não é possível negociar com o Mal

306Leituras
Foto: Eduardo Vieira / Arquivo Pessoal

Por

Depois de remover o app do Parler das lojas de aparelhos Android e Apple, agora a pressão é para que o serviço de computação na nuvem da Amazon cancele o contrato com a Parler.

Isso iria simplesmente desligar o serviço, tornando a Parler inativa até que fosse feita uma migração para outro provedor.

Vejam aqui o link para uma petição, hospedada na plataforma esquerdista change. Outras formas de pressão estão sendo implementadas: https://www.change.org/p/andy-jasse-aws-suspend-service-to-parler?recruited_by_id=b26c2350-c163-012f-3b62-4040b91ba155

Uma vez feito isso, a iria imediatamente impor uma lei que regule contratos de de forma a poder interferir diretamente no mercado.

Leia também

E ainda há quem pense que existe alguma possibilidade de diálogo com essa gente.

Ainda não estamos totalmente atados à cadeira mas já nos amarraram parcialmente. Querem diálogo ainda? Pois vejam a carinha de quem pretendem convencer nessa foto

“Vamos ouvir o outro lado”; “Todo extremo é ruim” e outras imbecilidades como essa são proferidas com ares de sapiência por totais preguiçosos ou incapazes que não tem condição de avaliar nem se é dia ou noite, que dirá a realidade complexa em que vivemos. Mas o homem-massa não cala a boca.

Aprenda de uma vez, azêmula: “NÃO SE NEGOCIA COM O MAL”

E os psicopatas que estão aplaudindo tudo isso são exatamente isso: psicopatas. Você vai conversar com um maluco com uma faca depois que você estiver amarrado numa cadeira? Boa sorte.

Contribua com o Jornal clicando nos links de publicidade, fazendo este gesto gratuito, você estará contribuindo com a única fonte de renda deste jornal, de quebra nos ajudando a crescer e a oferecer um melhor e mais abrangente serviço de entrega de informação independente. Para contribuições em dinheiro, consulte esta página.

Eduardo Vieira

Pai de família, católico, inventor e professor de Física, Matemática e Robótica. Presidente e fundador da ABEP - Associação Brasileira de Pais pela Educação.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo