Política

Mourão diz que se voto impresso não for aprovado “não há mais o que se fazer”

1.198Leituras

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou na manhã desta segunda-feira (9) que a rejeição do voto impresso auditável vai baixar a tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e o STF (Supremo Tribunal Federal).

Foto: Allan Santos/PR

Após rejeição por comissão especial na última semana, o presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL) decidiu levar o tema ao plenário, atitude bem vista por Mourão.

“Foi uma boa linha de ação do presidente Lira, porque aí coloca para o conjunto da Câmara de Deputados definir essa questão, né? Eu tenho dito pra vocês, várias vezes, que isso é um assunto do Legislativo. Aquilo que o Legislativo decidir, nós temos que cumprir!”, disse o general em entrevista a jornalistas.

Leia também

Quando perguntado se uma nova rejeição colocaria um fim no debate o tema, Mourão disse que nada mais poderá ser feito a respeito, uma vez decidido pelo Poder Legislativo.

“A partir daí não tem mais o que fazer, está definido pelo Legislativo, pronto, cumpra-se!”, afirmou o vice-presidente.

A votação da do voto impresso na Câmara está marcada para esta terça-feira (10).

Contribua com o Jornal clicando nos links de publicidade, fazendo este gesto gratuito, você estará contribuindo com a única fonte de renda deste jornal, de quebra nos ajudando a crescer e a oferecer um melhor e mais abrangente serviço de entrega de informação independente. Para contribuições em dinheiro, consulte esta página.

Redação do Jornal Liga Patriótica

Redigido pela Redação do Jornal Liga Patriótica, extraído de diversas fontes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo