Mundo

Locutora britânica morreu por consequência da vacina, revela laudo da autópsia

447Leituras

Nesta quinta-feira (26), uma legista de Newcastle, na Inglaterra, divulgou o laudo da da locutora da BBC e confirmou que Lisa Shaw, de 44 anos, faleceu devido a complicações ocasionadas pela vacina da AstraZeneca contra a Covid-19. A informação foi dada pela BBC News.

De acordo com o documento, Shaw desenvolveu uma trombose e trombocitopenia após tomar o imunizante, levando a um inchaço e sangramento do cérebro. No laudo, no entanto, a legista Karen Dilks apontou que o caso é muito raro.

“Ela recebeu a primeira dose da vacina AstraZeneca e, em seguida, desenvolveu trombose e trombocitopenia induzidas pela vacina – uma complicação rara e agressiva associada à vacina AstraZeneca, que foi a causa subjacente de sua morte”, escreveu a legista Karen Dilks no inquérito.

Leia também

A locutora foi imunizada coma primeira dose no dia 29 de abril. Após uma semana, ela passou a se queixar de fortes dores de cabeça. Com a piora em seu quadro de saúde, Lisa Shaw foi submetida a um tratamento para coágulos sanguíneos, mas não resistiu e acabou morrendo no dia 21 de maio.

Após o relatório, a chefe de da de Medicamentos e Produtos de do Reino Unido (MHRA), disse que pretende reavaliar o laudo da legista. Alison Cave também reforçou a importância da vacinação.

Contribua com o Jornal clicando nos links de publicidade, fazendo este gesto gratuito, você estará contribuindo com a única fonte de renda deste jornal, de quebra nos ajudando a crescer e a oferecer um melhor e mais abrangente serviço de entrega de informação independente. Para contribuições em dinheiro, consulte esta página.

Redação do Jornal Liga Patriótica

Redigido pela Redação do Jornal Liga Patriótica, extraído de diversas fontes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo