Política

Comandante da Aeronáutica rebate provocação de Aziz e diz que Forças Armadas tem amparo legal para agir

983Leituras

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Carlos Almeida Baptista Junior, disse que a nota enviada pelos militares depois dos ataques do presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), foi um aviso.

“É um alerta. É apenas essa”, disse o militar a nota conjunta assinada pelo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e os demais chefes das Forças Armadas.

Segundo o chefe da Aeronáutica, as defendem as instituições. Ele disse que não enviará 50 notas para Omar Aziz, presidente da da Covid no Senado.

Leia também

O comandante reiterou que os militares vão agir, caso ataques levianos não cessem.

“Nós precisamos entender que o ataque pessoal do senador à instituição militar não é cabível a alguém que deseje ser tratado como Vossa Excelência. Porque nós somos autoridades. O comportamento de cada um de nós, das autoridades, exige ponderação e entendimento do todo. E essa disputa do país é normal, mas sinto ser em tão baixo nível, em nível muito raso“, disse o comandante.

“Façam o devido processo legal, apurem as responsabilidades, doa a quem doer. Não temos qualquer intenção de proteger ninguém que está à margem da lei. O estado democrático de direito, que é uma unanimidade da sociedade, exige que os princípios legais sejam seguidos. E que ninguém seja julgado prematuramente. Mas, uma vez comprovado que agiu à margem da lei, que cada um pague na forma da lei“, acrescentou.

Contribua com o Jornal clicando nos links de publicidade, fazendo este gesto gratuito, você estará contribuindo com a única fonte de renda deste jornal, de quebra nos ajudando a crescer e a oferecer um melhor e mais abrangente serviço de entrega de informação independente. Para contribuições em dinheiro, consulte esta página.

Redação do Jornal Liga Patriótica

Redigido pela Redação do Jornal Liga Patriótica, extraído de diversas fontes

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo